Biden escolhe vice, com anúncio oficial a partir desta terça

Conselheiros do candidato democrata confirmaram que será uma mulher

da CNN*
11 de agosto de 2020 às 16:38 | Atualizado 11 de agosto de 2020 às 17:14
O candidato à Presidência dos Estados Unidos Joe Biden
Foto: Jonathan Ernst/Reuters (17.jun.2020)

Joe Biden escolheu a companheira de chapa, revelando a conselheiros-chefe nesta terça-feira (11) a mulher que ele vai convidar para integrar sua candidatura à Presidência, disseram fontes da CNN

Ele deve oficializar o anúncio a partir desta terça.

O ex-vice-presidente falou diretamente com as candidatas finais – por meio de ou reuniões cara a cara ou conversas remotas –, de acordo com pessoas familiarizadas com o processo.

Autoridades não disseram quais das concorrentes visitaram Biden pessoalmente, mas a CNN confirmou na última semana que a governadora do Michigan, Gretchen Whitmer, veio de Delaware para uma reunião. Apesar disso, de acordo com apuração do jornal The New York Times, ela não foi selecionada.

A senadora da Califórnia Kamala Harris e a ex-conselheira de segurança nacional de Obama, Susan Rice, estão entre as vistas como as pretendentes mais sérias.

Leia também:

Aliados de Biden elegem quatro mulheres como favoritas para candidatura a vice

Cotada para vice de Biden diz que Trump é racista e fortalece discriminação

A CNN já havia reportado anteriormente que Biden também considera a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren e a senadora Tammy Duckworth de Illinois.

A deputada da Califórnia Karen Bass foi descartada, confirmou uma fonte. O próprio Joe Biden disse a ela que não seria a sua escolha. 

Em outro sinal de que a escolha é iminente, um funcionário da campanha de Biden disse à CNN nesta terça que a equipe para a futura vice já está montada.

Karine Jean-Pierre, que se juntou a campanha de Biden como conselheira sênior em maio, vai liderar a equipe da vice como chefe de gabinete. Jean-Pierre já trabalhou com as campanhas presidenciais de Barack Obama e Martin O'Malley. 

Dois veteranos da administração Obama-Biden também estão se juntando à equipe. Liz Allen, que trabalhou como diretora adjunta de comunicações para Biden como vice-presidente, bem como diretora adjunta de comunicações da Casa Branca, será a diretora de comunicações da vice.

E Sheila Nix, que era chefe de gabinete para a campanha de reeleição de Biden em 2012 e foi chefe de gabinete de Jill Biden, será conselheira sênior para a vice e seu marido. A escolhida para o cargo também deve acrescentar alguns de seus próprios conselheiros a equipe.

Quem quer que Biden escolha para o cargo será uma decisão histórica, se tornando apenas a terceira mulher a ser escolhida como candidata a vice por um grande partido. 

Nenhuma das candidaturas presidenciais dos grandes partidos americanos já incluiu uma mulher negra. 

Biden, de 77 anos, está levando a melhor sobre o presidente Donald Trump, de 74 anos, nas pesquisas eleitorais nacionais. 

A escolha para a vice de Biden está sob escrutínio dado sua idade e a especulação de que ele ocuparia o cargo por apenas um mandato, caso fosse eleito. Ele seria o presidente americano mais velho da história. 

(Com informações de Jeff Zeleny, Dan Merica e Arlette Saenz, da CNN Internacional, e da Reuters)