Trem-bala para na França e tira passageiro que se recusou a usar máscara

Polícia Ferroviária Francesa (SUGE) foi acionada para verificar a ocorrência, já que o homem se recusava a usar o equipamento de proteção

Giulia Pereira, da CNN, em São Paulo
20 de agosto de 2020 às 17:05 | Atualizado 20 de agosto de 2020 às 17:07
Trem da SCNF manobra em estação no interior da França
Foto: Divulgação/SCNF

Um trem-bala (que fazia o percurso Paris-Nice, na França, fez uma parada emergencial na estação Creusot Monchanin, no último domingo (16/08), para que um passageiro que se recusou a usar máscara de proteção fosse retirado. 

A Polícia Ferroviária Francesa (SUGE) foi acionada para verificar a ocorrência, já que o homem se recusava a usar o equipamento de proteção, essencial na prevenção contra o coronavírus. O uso da máscara é obrigatório nas estações e nos trens do país, sob multa de 135 euros (aproximadamente R$ 891 reais) para quem descumprir a medida. 

A empresa SNCF (Société Nationale des Chemins de fer), estatal ferroviária, informou por meio de nota que 95% dos passageiros costumam cumprir a orientação do uso de máscara. Os outros 5% concordam em usá-la após imposição. 

A SNCF também argumentou, por meio de nota, que seus funcionários tinham permissão para retirar o passageiro do trem com base na Lei Savary, de 2016, onde uma pessoa pode ser convidada a se retirar do transporte público em caso de perturbação da ordem pública ou comprometimento da segurança das pessoas - o que foi o caso da ocorrência.

O diretor geral da estatal, Alain Krakovitch, se manifestou sobre o ocorrido por meio de uma rede social, alegando que a maneira com a qual tudo aconteceu foi uma pena, mas que a saúde e a segurança de todos são a prioridade. 

(*Supervisão de Evelyne Lorenzetti)