Porta-voz diz que opositor de Putin está em coma; França oferece asilo

Uma das principais lideranças da oposição russa, Alexei Navalny foi hospitalizado com suspeita de envenenamento

Da CNN, em São Paulo
21 de agosto de 2020 às 03:43 | Atualizado 21 de agosto de 2020 às 03:44
Alexei Navalny
Foto: Instagram/ Reprodução

O líder da oposição russa e crítico do Kremlin, Alexei Navalny, está em coma após ser internado por suspeita de envenenamento, disse sua porta-voz na quinta-feira (20).

Navalny, 44, começou a se sentir mal durante um voo de volta para Moscou da cidade siberiana de Tomsk, disse sua porta-voz, Kira Yarmysh, no Twitter. O avião depois fez um pouso urgente em Omsk, acrescentou ela.

Leia também:
Opositor de Putin, Alexei Navalny é internado com suspeita de envenenamento

Um dos principais opositores de Putin, Navanly sugeriu anteriormente que ele poderia ter sido envenenado em julho do ano passado, enquanto estava sob custódia da polícia e sofreu uma misteriosa reação alérgica.

O presidente da França, Emanuel Macron, afirmou nesta quinta-feira (21) que o país está pronto para oferecer "toda assistência necessária" inclusive em termos de "saúde, asilo e proteção" para  Alexey Navalny e sua família.

“Estaremos extremamente vigilantes sobre o acompanhamento e as investigações que serão realizadas. Acima de tudo, espero que ele possa ser salvo”, disse Macron.  

De acordo com a CNN Internacional, a fala foi feita em uma aparição conjunta com a chanceler alemã, Angela Merkel.

A ONG alemã The Cinema for Peace Foundation relatou que enviará um avião médico para a Rússia, na noite desta quinta, em uma tentativa de evacuar o ativista. No entanto, não está claro se as autoridades russas permitiriam que Navalny fosse levado para a Alemanha.