Assessor de Abe, Suga vence eleição partidária e deve ser novo premiê do Japão


Linda Sieg, da CNN
14 de setembro de 2020 às 04:16 | Atualizado 14 de setembro de 2020 às 21:23

O secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga, um assessor leal de Shinzo Abe - que renunciou ao cargo de primeiro-ministro -, obteve uma vitória esmagadora nas eleições para a liderança do partido no poder nesta segunda-feira (14), abrindo caminho para substituir Abe esta semana no cargo mais importante do país.

Suga, 71, que disse que seguiria as principais políticas econômicas e externas de Abe, obteve 377 votos em 534 votos, e 535 votos possíveis, na eleição do Partido Liberal Democrático (LDP) pelos membros do parlamento do partido e representantes de seu 47 capítulos locais.

O rival Shigeru Ishiba, ex-ministro da Defesa, obteve 68 votos, e o ex-ministro do Exterior Fumio Kishida, 89.

Leia também:
O que se sabe sobre a saúde de Shinzo Abe, que anunciou renúncia no Japão

Yoshihide Suga

Yoshihide Suga

Foto: Twitter/ Reprodução

É praticamente certo que Suga será eleito primeiro-ministro em uma votação parlamentar na quarta-feira por causa da maioria do LDP. Ele deve então cumprir o mandato de Abe como líder do partido até setembro de 2021.

Abe, mais longevo premiê do Japão, anunciou em agosto que renunciaria devido a problemas de saúde.

Suga disse que continuaria com a estratégia de Abe de seguir uma política de reformas, enquanto lida com os problemas do Covid-19 e uma economia em queda, e enfrenta questões de longo prazo, como o envelhecimento da população japonesa e a baixa natalidade.

Os fabricantes japoneses permaneceram pessimistas pelo 14º mês consecutivo em setembro, mostrou uma pesquisa da Reuters, destacando o enorme desafio que o próximo líder enfrenta.

Suga, cujo currículo tem pouca experiência diplomática, enfrenta desafios geopolíticos, como construir laços com o vencedor da eleição presidencial de 3 de novembro nos EUA e equilibrar a preocupação com a agressividade marítima da China com a interdependência econômica bilateral.

Há especulações de que Suga convocará uma eleição rápida para a câmara baixa do parlamento no mês que vem para aumentar suas chances de ganhar um mandato de três anos como chefe do LDP no próximo ano. Uma votação para a câmara baixa deve ser realizada até o final de outubro de 2021.

O virtual premi~e é filho de um fazendeiro de morangos do norte do Japão que começou na política como deputado local, desde 2012 ocupou o cargo-chave de secretário-chefe de gabinete, atuando como porta-voz do governo de Abe, coordenando políticas e mantendo os burocratas na linha.