Homem encontra cérebro trazido pela maré em praia dos EUA

De acordo com polícia local, órgão não é humano; o cérebro era maior que o tamanho de uma mão aberta

Alaa Elassar, da CNN
20 de setembro de 2020 às 15:59 | Atualizado 20 de setembro de 2020 às 16:06
Policiais no local em que um cérebro foi encontrado em Racine, Wisconsin, nos EUA
Foto: James Senda/Arquivo pessoal (15.set.2020)

Um homem do estado do Wisconsin, nos Estados Unidos, ficou chocado após encontrar um cérebro animal trazido pela maré durante um passeio na praia.

James Senda estava procurando por pedrinhas na areia na última terça-feira (14) no parque Samuel Myers, na cidade de Racine, quando ele avistou um pacote retangular enrolado em papel alumínio e um elástico cor-de-rosa.

Curioso e suspeitando que contivesse dinheiro ou drogas, Senda abriu o pacote e encontrou um cérebro, junto de flores cor-de-rosa e moedas estrangeiras.

Leia também:

Urso é flagrado dentro de supermercado nos Estados Unidos; veja o vídeo

"Quando eu abri, eu acho que fiquei tão chocado que não entendi o que era", disse Senda à CNN. "Eu fui até funcionários da prefeitura que estavam por perto e perguntei, 'Isso que eu acabei de encontrar é um cérebro?'"

Pacote encontrado em Racine, nos EUA, continha cérebro, flores e moedas estrangeiras
Foto: James Senda/Arquivo pessoal (15.set.2020)

A polícia afirmou na última quinta-feira (17) que o cérebro não pertencia a um ser humano, mas legistas não têm certeza a que animal ele pertencia, relatou a afiliada da CNN, WDJT. 

Um cidadão local suspeita que o cérebro seja parte de um ritual de despedida aos mortos, que inclui itens como dinheiro e flores, para que usem no além, mas "ninguém consegue explicar o cérebro", falou Senda.

O cérebro era maior que o tamanho de sua mão aberta e não estava em decomposição, disse.

"Estou feliz que tenha sido eu a encontrá-lo", acrescentou. "Imagine uma vovó ou uma mãe, ou uma criança que estivesse brincando por perto, e fosse quem avistasse e abrisse o pacote. Eu tenho 47 anos e fiquei muito assustado". 

(Texto traduzido, leia o original em inglês)