Governo Trump recusa ajuda financeira à Califórnia por incêndios florestais

Estado, que passou por incêndio mais grave de sua história neste ano, teve pedido de declaração de desastre negado pelo governo federal

Por Paul LeBlanc, CNN
16 de outubro de 2020 às 03:43
Incêndio florestal na Floresta Nacional de Angeles, no sul da Califórnia
Foto: Ringo Chiu - 17.set.2020 / Reuters

A administração Trump rejeitou o pedido da Califórnia por ajuda financeira para combater incêndios florestais. O estado emitiu uma declaração de desastre para seis incêndios florestais destrutivos, incluindo um deles que se tornou o maior da história californiana.

"O pedido de uma Declaração de Desastre Presidencial Principal para os incêndios do início de setembro foi negado pela administração federal", confirmou à CNN Brian Ferguson, porta-voz do Gabinete de Serviços de Emergência do Governador. O estado planeja apelar da decisão.

A negação veio depois que o governador da Califórnia, Gavin Newsom, solicitou ajuda financeira do governo federal em uma carta enviada em 28 de setembro ao governo Trump, descrevendo o impacto financeiro dos incêndios florestais.

Assista e leia também:
Famosa vinícola é destruída por incêndio florestal na Califórnia

Urso ferido em incêndio florestal volta à natureza após tratamento; assista

O que causou os incêndios ‘apocalípticos’ na costa oeste dos EUA

Escrevendo que as estimativas de danos à infraestrutura ultrapassaram US$ 229 milhões, Newsom afirmou que "a assistência federal é fundamental para apoiar a recuperação física e econômica da Califórnia e suas comunidades."

"Quanto mais tempo levar para a Califórnia e suas comunidades se recuperarem, mais severos, devastadores e irreversíveis serão os impactos econômicos", disse ele.

Entre os incêndios recentes, incluídos na solicitação de declaração de desastre, estão o Creek Fire, o maior incêndio florestal na história do estado, que arrasou 341.722 acres nos condados de Fresno e Madera, o Bobcat Fire, que queimou 115.796 acres no condado de Los Angeles, e El Dorado Fogo, que foi provocado por uma festa de revelação de gênero no condado de San Bernardino no fim de semana do Dia do Trabalho.

Os três outros incêndios florestais ligados ao pedido foram o Valley Fire em San Diego County, o Oak Fire em Mendocino County e o Slater Fire em Siskiyou County.

Desde o início desta temporada de queimadas, mais de 8.500 incêndios florestais destruíram mais de 4,1 milhões de acres em todo o estado, disse Cal Fire em um comunicado à imprensa na quinta-feira. Ao menos 31 pessoas morreram em consequência dos incêndios florestais e mais de 9.200 estruturas foram destruídas.

A decisão do governo Trump está de acordo com a história combativa do presidente com o estado, tradicionalmente democrata.

Durante uma visita no mês passado, Trump se recusou a reconhecer os efeitos da crise climática sobre os incêndios florestais da Califórnia e, em vez disso, continuou a destacar a necessidade de um melhor manejo florestal para limpar as árvores mortas que podem servir de combustível para os incêndios.