Chile registra 580 presos e investiga uma morte após protestos

Foram 107 eventos registrados em âmbito nacional, 57 deles na Região Metropolitana de Santiago

Da CNN
19 de outubro de 2020 às 18:29

As autoridades chilenas entregaram nesta segunda-feira, 19, um balanço dos protestos deste domingo (18). O subsecretário de Interior e Segurança Pública, Juan Francisco Galli, indicou que existem cerca de 580 detidos em todo o país, dos quais 287 são da região metropolitana de Santiago. Entre os danos causados ??durante os protestos, destacam-se os incêndios em duas igrejas: dos Carabineros e a paróquia de Assunção.

Por sua vez, o diretor nacional de Ordem e Segurança dos Carabineros do Chile, Inspetor Ricardo Yáñez, disse que cerca de 30.000 pessoas se reuniram em torno da Plaza Italia, na capital chilena.

Leia e assista também

Igrejas são incendiadas em atos que marcaram 1 ano de protestos no Chile

Foram 107 eventos registrados em âmbito nacional, 57 deles na Região Metropolitana de Santiago. Foram registrados ainda cerca de 15 saques e 116 policiais ficaram feridos, 58 veículos institucionais danificados e 8 quartéis atacados. Sete civis feridos também são relatados. Yáñez disse que houve um destacamento de quase 40 mil policiais.

Há momentos, o Ministro do Interior, Víctor Pérez, indicou que se investigava a morte de uma pessoa em La Victoria (comuna de Pedro Aguirre Cerda). Falando com a mídia local, ele indicou que isso ocorreu no contexto de um ataque com arma de fogo a policiais. Afirmou estar "muito calmo" à espera das investigações realizadas pelas autoridades competentes.

Texto traduzido. Leia aqui o original, em espanhol.