CNN Mundo: O que o último debate pode mudar na escolha do eleitor dos EUA?

A sensação entre os especialistas é de empate técnico, o que beneficia Biden. “Ninguém levou (vantagem), o que é ruim para Trump, que está atrás nas pesquisas

Da CNN
24 de outubro de 2020 às 06:59 | Atualizado 30 de outubro de 2020 às 01:04

Às vésperas das eleições americanas, Donald Trump e Joe Biden participaram do segundo e último debate na TV dos Estados Unidos. Desta vez, o encontro foi tranquilo, ao contrário do que aconteceu no primeiro confronto. 

A sensação entre os especialistas é de empate técnico, o que beneficia Biden. “Ninguém levou (vantagem), o que é ruim para Trump porque ele está atrás nas pesquisas”, afirma Clifford Young, presidente da Ipsos nos Estados Unidos. 

Leia também:
Trump e Biden fazem debate final mais organizado, mas não abrem mão de ataques
Eleições nos EUA: 7 lições do último debate entre Trump e Biden

Young foi o convidado desta semana do CNN Mundo, comandado por Lourival Sant’Anna. Na entrevista, o executivo falou sobre os principais temas do debate e o impacto do evento no restante da corrida eleitoral. 

As eleições estão marcadas para 3 de novembro. Apesar da vantagem de Biden nas pesquisas, o cenário ainda é indefinido, com os estados-chave ainda muito disputados. 

A repercussão do pleito também será importante, principalmente se uma das partes não reconhecer a derrota, o que pode gerar uma crise institucional.