EUA: Voto antecipado ultrapassa 85 milhões; no Texas, é maior que total em 2016

Restam quatro dias de campanha para a presidência dos Estados Unidos

Reuters
30 de outubro de 2020 às 17:11
Homem preenche cédula eleitoral para eleição nos Estados Unidos em Boston
Foto: Brian Snyder/Reuters (17.out.2020)

Com quatro dias restantes na campanha presidencial dos Estados Unidos, mais de 85 milhões de americanos já depositaram suas cédulas eleitorais, incluindo 9 milhões no Texas, onde o gabinete da secretaria de Estado disse nesta sexta (30) que o número já é maior do que a participação total em 2016. 

A votação antecipada está quebrando recordes em todo o país, com a participação nacional já passando dos 60% do total em 2016, de acordo com o U.S. Election Project da Universidade da Flórida. Mas o Texas é só o segundo estado, depois do Havaí, a ultrapassar a votação total anterior antes do Dia da Eleição, na próxima terça-feira (3). 

Leia também:

Por que Obama guardou as críticas mais duras a Trump para o final da campanha

O que são os delegados e como funciona o voto indireto nas eleições dos EUA

O nível sem precedentes de votação antecipada reflete o interesse intenso na competição entre o presidente republicano Donald Trump e o candidato democrata Joe Biden, bem como o desejo de muitos eleitores de evitar exposição ao novo coronavírus nas multidões previstas para terça.

Mais de 20 milhões de americanos que votaram antecipadamente até esta sexta não votaram na eleição de 2016, de acordo com a TargetSmart, uma empresa democrata de dados analíticos. 

Sexta-feira é o último dia de votação antecipada em vários dos estados do país, incluindo a Geórgia e o Arizona.

Texas, o segundo estado mais populoso da nação, não preferiu um candidato democrata à presidência desde 1976, mas pesquisas de opinião mostram que Joe Biden está na liderança entre os eleitores que ajudaram a estabelecer o nível sem precedentes de votação antecipada. Pesquisas também mostram Biden efetivamente empatado com Trump no estado, cujos 38 votos no colégio eleitoral são um prêmio disputado por qualquer candidato que esteja buscando o 270 votos mínimos para vencer o pleito. 

O condado de Harris, o maior do estado, que inclui Houston e se tornou um reduto democrata nos últimos anos, abriu oito locais de votação que ficarão abertos 24 horas nesta quinta-feira (29), o que ajudou a alcançar o recorde desta sexta. 

A campanha de Trump citou sua própria análise interna, que mostra que o presidente está na frente por centenas de milhares de votos entre as cédulas de votação antecipada. Trump venceu o Texas por uma margem de nove pontos percentuais em 2016, quando a participação eleitoral total chegou a 8.969.226, de acordo com a secretaria de Estado. 

A companheira de chapa de Biden, a senadora Kamala Harris da Califórnia, tem uma visita programada no Texas ainda nesta sexta. O bilionário e ex-pré-candidato democrata Michael Bloomberg planeja gastar US$ 15 milhões no estado e em Ohio em um último esforço para virar o voto nesses dois redutos que se inclinam aos republicanos.