EUA podem ter 20 milhões de casos de Covid-19 até posse presidencial

Projeto de previsão leva em consideração o número de casos da doença e dados de mobilidade

Da CNN
24 de novembro de 2020 às 10:05 | Atualizado 24 de novembro de 2020 às 10:20
Fila de ambulâncias do lado de fora de hospital em Nova York
Foto: Brendam McDermid - 25.set.2020 / Reuters

O número de casos de Covid-19 nos Estados Unidos pode chegar a 20 milhões até o dia da posse do presidente – o democrata Joe Biden, conforme as projeções –, segundo um modelo de previsão da Universidade de Washington, em St. Louis.

Publicado pelo jornal acadêmico Nature Scientific Reports nessa segunda-feira (23), ele leva em consideração o número de casos da doença e dados de mobilidade.

Assista e leia também:
Quando as vacinas contra a Covid-19 estarão disponíveis para os brasileiros?
CGU: Exército deve divulgar custos específicos de cloroquina a pedido da CNN
Agência de governo dos EUA libera transição de Biden

“Prevemos taxas de novos casos de Covid-19 sob diferentes normas de distanciamento social e descobrimos que, se este for eliminado, haverá um aumento massivo de casos do novo coronavírus”, afirmou a equipe envolvida no projeto.

O modelo projetou que, se as medidas atuais de distanciamento estiverem com um retorno à normalidade de 60% em comparação aos níveis pré-pandemia, os EUA provavelmente vão atingir 20 milhões de casos antes do fim de janeiro.

“Mesmo pequenos aumentos no distanciamento social podem ter um grande impacto no número de casos nos próximos dois meses e meio”, disse Raphael Thomadsen, co-desenvolvedor do modelo, em um comunicado.

“Voltar aos 50% de retorno à normalidade, que era o nível médio de distanciamento no começo de agosto, provavelmente resultaria em 5 milhões a menos de casos até o final de janeiro.” 

Se os EUA voltarem ao nível de distanciamento social de abril, Thomadsen disse que a disseminação da Covid-19 pode ser “efetivamente reduzida”.

Mas essa é uma estimativa conservadora, segundo o grupo, já que o modelo presume que apenas 10% dos casos da doença são diagnosticados.

“Contudo, mais recentemente, as testagens aumentaram e provavelmente mais de 25% dos casos são diagnosticados”, afirmou Song Yao, co-desenvolvedor do modelo, na nota. “Nesse caso, o total de casos de Covid-19 aumentaria além dos 20 milhões nos próximos meses, a menos que nós, como sociedade, mantivermos mais distanciamento social.”

Os pesquisadores também preveem que a temporada de festas de fim de ano vai criar “muita incerteza”, porque as pessoas vão viajar mais. 

(Com informações de Shelby Lin Erdman, da CNN)