Rússia diz que afastou navio de guerra dos EUA de suas águas após violação

Ministério da Defesa russo diz que localizou navio de guerra dos Estados Unidos violando fronteira do país. Após contato, embarcação voltou a águas neutras

Da CNN, em São Paulo
24 de novembro de 2020 às 04:37
Parada da Marinha russa
Foto: Ministry of Defence of The Russian Federation/ Reprodução


 

Um navio de guerra russo localizou um contratorpedeiro (tipo de navio de guerra) da Marinha dos EUA operando ilegalmente nas águas territoriais da Rússia perto do Mar do Japão, mas o expulsou, disse o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira (24).

O comunicado afirma que o navio dos EUA havia retornado a águas neutras após ser avisado por um contratorpedeiro russo, o Almirante Vinogradov.

Leia também:
Forças rebeldes dizem ter 'destruído totalmente' divisão do exército da Etiópia

Putin se diz pronto para trabalhar com qualquer líder dos EUA

Segundo a agência russa Tass, o ministério informou que "às 06:17, horário de Moscou, de terça-feira, o USS John S. McCain, que entrou no Mar do Japão há vários dias, violou as águas territoriais da Rússia, passando a fronteira marítima por dois quilômetros".

"O destróier anti-submarino Almirante Vinogradov da Frota do Pacífico usou um canal de comunicação internacional para avisar o navio estrangeiro de que tais ações eram inaceitáveis ??e o infrator poderia ser expulso das águas territoriais do país em uma manobra de abalroamento. Após a emissão do aviso, o Almirante Vinogradov mudou seu curso, e o contratorpedeiro USS John S. McCain voltou às águas internacionais ", disse o comunicado.