Reino Unido libera festas de Natal em família, mas com restrições

Encontros devem acontecer dentro de casa, em algum local de culto ou espaços públicos ao ar livre

da CNN, em São Paulo
24 de novembro de 2020 às 21:39

Enfrentando uma segunda onda do novo coronavírus, o governo do Reino Unido anunciou nesta terça-feira (24) que as festas de Natal serão permitidas neste ano, mas com restrições.

Os líderes das quatro nações que compõem o país -- Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales -- concordaram em permitir reuniões de até três famílias de casas diferentes entre 23 e 27 de dezembro.

Assista e leia também:

Covid-19: Reino Unido espera começar a vacinar a população em dezembro

Vacina russa custará 50% da americana e quase o mesmo que chinesa; veja preços

Pesquisa revela que sistema imunológico das mulheres responde melhor à Covid-19

Uma quarentena obrigatória de 14 dias foi emitida para todas as chegadas ao Reino Unido a partir de 8 de junho.
Foto: Maja Hitij/Getty Images

A regra, porém, é o que encontro seja dentro de casa, em algum local de culto ou espaços públicos ao ar livre. Nesse período, as viagens também serão liberadas dentro do Reino Unido. 

Nesta terça, o país registrou 11.300 casos do novo coronavírus e 608 mortes, o maior número desde 12 de maio.