Homem é morto pela polícia após abrir fogo em catedral de Nova York, nos EUA

Suspeito foi baleado pela polícia e encaminhado a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos

Alec Snyder, Sheena Jones e Mark Morales, da CNN
13 de dezembro de 2020 às 18:25 | Atualizado 13 de dezembro de 2020 às 22:41

Um homem armado abriu fogo durante a apresentação de um coro nos degraus da Catedral de São João, O Divino, em Upper West Side, em Nova York, neste domingo (13), e acabou baleado e morto pela polícia.

Segundo testemunhas, o suspeito, que aparentava ter em torno de 50 anos, usou duas armas de mão e atirou para o ar, na escadaria da catedral.

Dois policiais e um sargento, que foram contratados para fazer a segurança da apresentação, estavam no local, dispararam contra o atirador e o acertaram na cabeça. 

Baleado, o atirador foi encaminhado ao hospital St. Luke's, onde morreu.

Leia também:

Manifestantes anti e pró-Trump entram em confronto nos EUA; 4 são esfaqueados

Icônico restaurante de Nova York fechará as portas por tempo indeterminado

O comissário de polícia de Nova York, Dermot Shea, saudou os oficiais como “heróis” em sua coletiva de imprensa sobre o episódio.

Segundo ele, baseado no relato de testemunhas, o atirador gritava “me matem” enquanto atirava.

A polícia afirmou que recuperou duas armas automáticas na cena do crime, além de uma bolsa com uma lata cheia de gasolina, uma corda, fios, diversas facas e uma Bíblia.