Áustria prende mais 2 suspeitos de ligação com ataque em Viena

Autoridades austríacas analisaram amostras de DNA encontradas em arma usada em tiroteio em novembro. Mais duas prisões foram feitas neste domingo (20)

Por Michael Shields, da Reuters
20 de dezembro de 2020 às 06:08
Tiroteio deixou mortos em Viena em novembro
Foto: Reprodução/CNN (02.nov.2020)


Dois suspeitos foram presos neste domingo (20), suspeitos de envolvimento com o tiroteio em Viena, em 2 de novembro.

A Áustria já havia prendido 15 pessoas em conexão com o ataque. Autoridades da Alemanha e da Suíça também estão investigando pessoas que suspeitam terem ligações com o atirador.

Leia também:
As pessoas estão apavoradas após ataque, diz brasileira que vive em Viena

Jamais esperaria que isso acontecesse em Viena, diz brasileiro sobre tiroteio

Um austríaco de ascendência afegã, cujo material genético foi supostamente encontrado na arma que um jihadista usou para matar quatro pessoas no centro de Viena, foi preso, disseram os promotores neste domingo (20).

As autoridades buscarão a aprovação do tribunal para colocar o jovem de 26 anos sob custódia investigativa, disse uma porta-voz dos promotores de Viena, confirmando uma reportagem do jornal Krone.

"Traços de DNA dessa pessoa foram encontrados na arma", disse ela.

Outro suspeito também foi preso, disse ela, sem dar detalhes.

A polícia matou a tiro o atirador de 20 anos, que as autoridades austríacas descreveram como um terrorista islâmico, durante seu tumulto no centro da capital austríaca no início de novembro.