Acusação expõe argumentos no segundo dia de julgamento do impeachment de Trump

Representantes democratas tentam provar que ex-presidente incitou insurreição

da CNN*
10 de fevereiro de 2021 às 14:44 | Atualizado 10 de fevereiro de 2021 às 18:07

 O segundo dia do julgamento do impeachment de Donald Trump começou na tarde desta quarta-feira (10), e representantes democratas terão oito horas para apresentar os argumentos para a condenação do ex-presidente. 

Durante esse período, é esperado que eles exibam filmagens inéditas da invasão ao Capitólio em 6 de janeiro e tentem provar a relação de Trump com a violência dos acontecimentos. 

Esses representantes, que são chamados de gerentes do impeachment, foram selecionados pela presidente da Câmara, Nancy Pelosi. Eles agirão como promotores e os senadores, como jurados. 

Um deles é Joe Neguse, que apontou frases do ex-presidente que teriam sido chamados à revolta.

"Ao avaliarem os fatos que apresentamos a vocês, ficará claro exatamente de onde a turba veio", declarou. "As palavras usadas [no discurso que Trump fez em 6 de janeiro] tinham um significado muito específico para aquele público". 

Depois da exposição dos democratas, a equipe de defesa de Trump terá até 16 horas, divididas em dois dias, para argumentar. 

No primeiro dia de julgamento, nesta terça (9), os senadores discutiram a constitucionalidade do processo. Ao fim do debate, a maioria dos parlamentares considerou que o julgamento é legal. Ao todo, foram 56 votos a favor e 44 contrários. 

Seis senadores republicanos —Ben Sasse, Bill Cassidy, Lisa Murkowski, Mitt Romney, Pat Toomey e Susan Collins— votaram a favor. 

Segundo dia do julgamento do impeachment de Donald Trump no Senado dos EUA
Foto: Reprodução/Senate TV (10.fev.2021)