Melbourne decreta lockdown e Australian Open não terá público presencial

Medida visa evitar um novo surto de Covid-19 durante a disputa do Aberto de Tênis da Austrália

Will Marinho, da CNN, em São Paulo
12 de fevereiro de 2021 às 10:25 | Atualizado 12 de fevereiro de 2021 às 10:49

 O estado australiano de Victoria decretou nesta sexta-feira (12), um lockdown, de cinco dias para a cidade de Melbourne. O confinamento foi anunciado por causa de 13 pessoas que testaram positivo para a Covid-19, em um hotel próximo ao aeroporto da cidade. Com a decisão, o tradicional Aberto de Tênis da Austrália não contará com o público presencial. 

De acordo com o primeiro-ministro do estado de Victoria, Daniel Andrews, a medida é uma forma eficaz de combater a entrada da variante britânica do novo coronavírus.

"Devemos presumir que há mais casos na comunidade dos quais temos resultados positivos e que a variante está se movendo a uma velocidade que não foi vista em nenhum lugar em nosso país ao longo dos últimos 12 meses", disse Andrews.

A Austrália está entre os países mais bem-sucedidos do mundo no enfrentamento da pandemia. Grande parte deste sucesso se deve aos bloqueios decisivos e fronteiras fechadas para quase todos os viajantes. O país registrou cerca de 22.200 casos comunitários e 909 mortes.

Australian Open

Questionado sobre a realização do Australian Open, Andrews disse que o torneio é um dos maiores eventos esportivos do país, e deve ser considerado como um local de trabalho normal, sujeito a restrições.

“Não há fãs. Não há multidões. Essas pessoas estão essencialmente em seus locais de trabalho.”, disse ele.

O Grand Slam de tênis da Austrália é um dos maiores eventos esportivos do país. O torneio reúne os melhores competidores da modalidade no país, e já chegou a contar com 30 mil espectadores por dia.

(Com informações da Reuters)