Biden diz que EUA podem 'responder apropriadamente' a mísseis da Coreia do Norte

O país lançou dois mísseis balísticos em direção ao mar nesta quarta-feira (24), segundo órgão de inteligência do governo americano

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
25 de março de 2021 às 16:13 | Atualizado 25 de março de 2021 às 17:19
Joe Biden
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, durante coletiva de imprensa
Foto: CNN (25.mar.2021)

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (25), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, comentou o lançamento de dois mísseis balísticos pela Coreia do Norte, e alertou que haverá "respostas" caso o país continue com os testes. 

Nesta quarta-feira (24), os norte-coreanos dispararam dois mísseis balísticos em direção ao mar. O movimento foi detectado pelo serviço de inteligência americano. 

“Estamos consultando nossos aliados e parceiros e haverá respostas se eles optarem por escalar [o nível de tensão]. Responderemos apropriadamente”, disse. 

Segundo ele, no entanto, deve haver um diálogo diplomático. "Estamos preparados para alguma forma de diplomacia, mas deve ser condicionada ao resultado final da desnuclearização. Então, o que estamos fazendo agora é consultando nossos aliados", disse.

A coletiva de imprensa desta quinta-feira (25), a primeira com Biden na presidência, contou com um número restrito de jornalistas devido aos protocolos adotados na Casa Branca para enfrentamento da pandemia.

O democrata abriu sua fala anunciando que os Estados Unidos pretendem atingir 200 milhões de doses das vacinas aplicadas até os 100 dias de governo. A meta inicial – 100 milhões de doses aplicadas em 100 dias – foi batida aos 58 dias de mandato