Boris Johnson diz que plano de reabertura gradual será mantido no Reino Unido

A partir de segunda-feira (29), grupos de até seis pessoas poderão se reunir em áreas externas

Flávia Duarte Da CNN, em Londres
27 de março de 2021 às 12:00 | Atualizado 27 de março de 2021 às 12:00

O primeiro-ministro brtiânico, Boris Johnson, do Partido Conservador, garantiu que a flexibilização gradual das medidas de isolamento contra a Covid-19 vai seguir como foi planejada a partir de abril.

O primeiro passo será dado a partir de segunda-feira (29), quando ficam autorizadas reuniões de até seis pessoas ao ar livre. A regra vale para parques públicos ou jardins residenciais, desde que em áreas abertas.

A reabertura da economia deve ocorrer a partir de 12 de abril, quando lojas consideradas não-essenciais poderão abrir, assim como academias de ginástica e salões de beleza. Bares e pubs poderão passar a atender clientes em áreas externas. 

Em maio, a previsão é de que as áreas internas de bares e pubs poderão reabrir, junto à volta de hotéis, cinemas e teatros. Ainda é possível que algumas restrições de viagens internacionais sejam suspensas pelo governo britânico. 

As autoridades do Reino Unido pretendem suspender todas as limitações às circulações de pessoas até o mês de junho.

As regras valerão para a Inglaterra, já que outros países que compõem o grupo poderão adotar um ritmo diferente. Apesar disso, eles estão alinhados. O País de Gales e a Escócia, por exemplo, já começaram a aliviar algumas restrições.

Johnson afirmou que, de acordo com os números atuais da pandemia, não há nada que leve o governo acreditar que esse plano não pode ir adiante. Mas disse que é cedo para entender como a terceira onda de infecções no continente europeu pode intervir nas nações do Reino Unido.

Vacinação

De acordo com os últimos números oficiais, mais de 29 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 no Reino Unido e outras 3 milhões já receberam as duas doses. Estão sendo vacinadas todas as pessoas com mais de 50 anos de idade, fase que será concluída até o meio de abril. O objetivo do governo é vacinar toda a população adulta até o fim de julho.