Testemunha viu homem com fuzil automático em ataque que matou 8 em Indianápolis

Polícia ainda contabiliza número de vítimas, já que alguns dos feridos caminharam sozinhos até hospitais

Da CNN
16 de abril de 2021 às 10:05 | Atualizado 16 de abril de 2021 às 10:24
Viatura da polícia após ataque armado em unidade da FedEx em Indianápolis
Viatura da polícia após ataque armado em unidade da FedEx em Indianápolis, nos EUA
Foto: Kevin Powell - 16a.br.2021/Indy First Alert/Reuters

Dois funcionários que disseram estar nas instalações da FedEx durante um ataque a tiros a um escritório da empresa em Indianápolis, nos Estados Unidos, compartilharam detalhes do incidente com a WISH-TV, afiliada da CNN. De acordo com o Departamento de Polícia Metropolitana da cidade, pelo menos oito pessoas morreram no local.

Jeremiah Miller contou que fazia uma pausa entre os turnos quando ouviu dois, depois três tiros. Naquele momento, ele pensou que os sons vinham de um carro.

Em seguida, o empregado afirma ter ouvido entre seis e dez tiros, que o fizeram se levantar e olhar para a porta de entrada. 

"Eu vi um homem com uma submetralhadora, um fuzil automático, e ele estava atirando a céu aberto. Imediatamente me abaixei e fiquei com medo. A mãe da minha amiga entrou e nos disse para irmos para no carro", relatou Miller. 

Ele e Timothy Boillat, também funcionário da FedEx, disseram que contaram para os colegas sobre o tiroteio. A dupla disse a outros funcionários "para não irem trabalhar hoje e se informar sobre o incidente que aconteceu".

"Não vi a pessoa ser baleada, mas, depois de ouvir os disparos, vi um corpo no chão atrás de um veículo", disse Boillat.

"Dou graças a Deus por estar aqui porque pensei que seria baleado", acrescentou Miller. 

Mapa com o tiroteios em massa nos EUA nos últimos 30 dias
Mapa com o tiroteios em massa nos EUA nos últimos 30 dias
Foto: Arte/CNN

Feridos foram sozinhos para hospitais 

Policiais em Indianápolis ainda trabalham para determinar o número total de pessoas atingidas durante um ataque.

A contagem tem sido dificultada pelo fato de feridos terem ido caminhando sozinhos para diferentes hospitais da região.

Algumas vítimas foram baleadas dentro das instalações e outras no estacionamento da empresa.