EUA já aplicaram 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, diz Biden

Presidente norte-americano diz que esforço de imunização ajudou a salvar dezenas de milhares de vidas

Murillo Ferrari e Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo
21 de abril de 2021 às 14:56 | Atualizado 21 de abril de 2021 às 16:06
Biden anunciou que EUA já vacinaram 200 milhões de pessoas contra a Covid-19
Biden anunciou que EUA já aplicaram mais de 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19
Foto: Reprodução/White House/YouTube (21.abr.2021)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta quarta-feira (21) que o país já aplicou mais de 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, e que esse esforço ajudou a salvar milhares de vidas. Até o momento, 80% dos americanos com mais de 65 anos de idade já receberam ao menos uma dose dos imunizantes.

"Em dezembro, estabeleci uma meta de administrar 100 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 nos meus primeiros 100 dias de governo. Naquela momento, alguns disseram que isso não poderia ser feito, mas nós conseguimos em 58 dias graças à equipe incrível que eu tenho", afirmou Biden, em pronunciamento à nação.

"Então, defini uma segunda meta: aplicar 200 milhões de doses nos meus primeiros 100 dias no cargo. Uma meta inigualável no mundo ou nos esforços anteriores de vacinação em massa na história dos EUA. Amanhã, quando os números de vacinados forem divulgados, eles mostrarão que hoje [quarta-feira, 21] nós conseguimos, nós atingimos a marca de 200 milhões de doses no meu 92º dia no cargo", completou.

O presidente norte-americano afirmou que no ritmo em que a vacinação estava quando ele assumiu o cargo, em 20 de janeiro, seriam necessários ao menos 220 dias – cerca de 7 meses e meio – para alcançar o mesmo número.

"Ao invés de chegarmos a essa marca em abril, não a veríamos até setembro, no mínimo. Alguns especialistas já dizem que nosso esforço de rápida vacinação já salvou milhares de vidas de americanos - nunca saberemos ao certo, mas sabemos que salvou vidas que, de outra maneira, teriam sido perdidas."

A partir de agora, segundo Biden, o foco será ampliar a vacinação entre as pessoas mais jovens. "Agora é a vez de vocês", disse o americano em seu discurso, se dirigindo a todos os cidadãos com mais de 16 anos. 

Ajuda a outros países 

No discurso, o presidente democrata disse que "os Estados Unidos estão no processo de ajudar outros países com vacinas", e citou nominalmente o Canadá e países da América Central como possíveis beneficiários da ajuda. 

Apesar disso, Biden foi explícito ao dizer que os Estados Unidos ainda não tem vacinas suficientes para enviar a outros países. 

Nas últimas semanas, autoridades do Brasil têm tentado, sem sucesso, trazer ao país doses extras de vacinas que estão nos Estados Unidos, seja por meio de compra, doação ou mesmo permuta, como sugeriu o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. 

Poder da união

O presidente norte-americano afirmou que o grande número de vacinados só foi possível com a união da nação.

"Esta é uma conquista dos Estados Unidos. Uma poderosa demonstração de unidade e resolução, do que a união faz por nós. E um lembrete do que podemos conquistar quando nos unimos como um povo com objetivo em comum", destacou.

Ele destacou o fato de que mais de 50% dos norte-americanos em idade adulta já receberam, ao menos, uma dose de vacina ressaltou a nova fase da vacinação no país, que desde segunda-feira (19) permite que qualquer pessoa com mais de 16 anos seja imunizada contra a doença.