Sul-coreanos processam governo japonês por despejo de água de Fukushima no mar

Associações de pesca da Coreia do Sul anunciaram a decisão nesta quinta; o Japão espera liberar 1 milhão de toneladas métricas de água tratada da usina até 2023

Reuters
13 de maio de 2021 às 10:20
Vista aérea dos tanques de armazenamento de água da usina nuclear de Fukushima
Vista aérea dos tanques de armazenamento de água da usina nuclear de Fukushima, no Japão
Foto: Kyodo - 13.fev.2021/Reuters

Associações de pesca sul-coreanas entraram com um processo contra o governo japonês em um tribunal local nesta quinta-feira (13), buscando compensação pela liberação planejada de água contaminada da usina nuclear de Fukushima no mar, informou a agência de notícias local Yonhap.

A Federação Nacional de Cooperativas de Pesca da Ilha de Jeju e uma associação de armadores marítimos disseram em entrevista coletiva fora do Tribunal Distrital de Jeju que estavam exigindo cerca de 10 milhões de won (US$ 8.800) por dia do governo japonês e da Tokyo Electric Power Company Holdings, revelou a Yonhap.

O governo do Japão disse em abril que iria liberar em etapas mais de 1 milhão de toneladas métricas de água radioativa tratada da usina nuclear destruída de Fukushima a partir de 2023. Na época do anúncio, o plano já havia sido recebido com preocupações por países vizinhos.