'Se não casar, venha': as cartas de amor de John F. Kennedy para a amante sueca

Ex-presidente americano conheceu Gunilla von Post antes de se casar com Jacqueline Bouvier; coleção de missivas foi leiloada por US$ 88 mil

Megan C. Hills, da CNN
15 de maio de 2021 às 09:55 | Atualizado 15 de maio de 2021 às 10:03
Carta de John Kennedy para amante sueca
Carta de John Kennedy para Gunilla von Post, sua amante sueca
Foto: Reprodução CNN

 Uma série de cartas de amor, escritas à mão pelo ex-presidente John F. Kennedy para sua amante sueca, foi vendida na quarta-feira (12) em uma casa de leilões de Boston, por mais de US$ 88 mil.

As cartas íntimas, endereçadas a Gunilla von Post, uma aristocrata que ele conheceu semanas antes de seu casamento, em 1953, com Jacqueline Bouvier, revelam que Kennedy descreve o tempo que passaram juntos como uma "brilhante memória de minha vida".

A coleção de oito páginas, que incluía uma carta inteira e duas mensagens parciais, veio da coleção pessoal de Von Post e esperava-se inicialmente que valesse US$ 30 mil. Von Post faleceu em 2011 e escreveu um livro de memórias - em 1997 - sobre seu relacionamento com o ex-presidente, intitulado "Com amor, Jack".

Escritas entre 1955 e 1956, as cartas de amor são anteriores à presidência de Kennedy. Ele estava servindo como senador por Massachusetts na época, e as notas estavam em papel timbrado do Senado dos Estados Unidos.

Nelas, Kennedy refletia sobre a viagem romântica do casal à Suécia e respondia à notícia de que Von Post estava prestes a se casar. O futuro presidente disse a Von Post que estava "ansioso" para vê-la, chamando-a de "maravilhosa" em uma carta. Em outra, ele simplesmente assinou "Jack".

 Von Post e Kennedy se conheceram no verão de 1953 em Cannes, algumas semanas antes do casamento de Kennedy e Bouvier em 12 de setembro. De acordo com a lista de lote da RR Auction, eles mais tarde "passaram uma semana muito feliz e íntima consumando o relacionamento" na Suécia em agosto de 1955, quase dois anos após o casamento.

Em uma carta datada de fevereiro de 1956, Kennedy apareceu para responder à notícia do casamento de Von Post com Anders Ekman. Ele escreveu: "Devo dizer que fiquei triste ao saber que você não virá para a América afinal e se casará com um fazendeiro."

Referindo-se à viagem do casal à Suécia, ele continuou: “Eu estava planejando voltar no próximo verão para ver você [...] e agora o que vai acontecer. Em qualquer caso, diga-me o que vai fazer.

“Se você não se casar, venha [aos Estados Unidos], eu gostaria de ver você. Passei um tempo maravilhoso com você no verão passado. É uma recordação brilhante da minha vida, [...] e tenho saudades tuas”, concluiu.

A dupla só se veria mais uma vez, em 1958, em um baile de gala do Waldorf Astoria, disse a casa de leilões. Ambos compareceram com seus parceiros e Von Post estava grávida na época.

As cartas faziam parte de uma venda maior de recordações presidenciais, que também inclui fotos autografadas e cartas pessoais escritas por Abraham Lincoln.

 Outra peça importante da história de Kennedy também foi apresentada: um rascunho do discurso que ele escreveu para anunciar sua candidatura presidencial em 1960. O manuscrito de três páginas foi vendido por mais de US$ 276 mil.

Não é a primeira vez que a RR Auction leiloa correspondências entre Kennedy e uma amante. Outra carta de amor de quatro páginas, escrita por Kennedy para outro interesse amoroso, que se acredita ser Mary Meyer, também passou pelo martelo do leilão lá em 2016. A carta era datada de outubro de 1963, um mês antes de seu assassinato, e nunca foi enviada.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original)