Argentina inicia confinamento rígido por Covid-19 neste sábado (22)

As atividades econômicas, educacionais, sociais, esportivas e religiosas presenciais são suspensas

Ignacio Grimaldi, da CNN
22 de maio de 2021 às 11:15 | Atualizado 22 de maio de 2021 às 11:45
Bandeira da Argentina
Bandeira da Argentina
Foto: Pexels/Freerange

O presidente argentino Alberto Fernández anunciou novas medidas restritivas "intensivas e temporárias" que iniciam neste sábado (22). 

O que esta nova quarentena na Argentina implica?

  • Começa neste sábado e vai até 30 de maio.
  • As atividades econômicas, educacionais, sociais, esportivas e religiosas presenciais são suspensas.
  • Só será possível circular entre as 6 da manhã e as 6 da tarde em locais próximos ao endereço da residência.
  • Lojas essenciais, como supermercados, estão habilitadas. Negócios não essenciais só poderão trabalhar no modo take away ou com entrega ao domicílio.
  • Os trabalhadores essenciais estão isentos dessas proibições. Segundo o governo, esse grupo é formado por profissionais de saúde, seguranças, autoridades governamentais e cozinhas comunitárias, entre outros.
  • Estas medidas também entrarão em vigor durante o fim de semana de 5 e 6 de junho.

Fernández anunciou estes regulamentos após reconhecer que a Argentina está no "pior momento da pandemia", apesar de o país ter adotado restrições como a proibição de dirigir noturno.

Relatórios oficiais do Ministério da Saúde indicam que o país registrou um novo máximo de casos diários na última semana. Fernández até mostrou um gráfico que representa um aumento de 6% nas infecções.

O presidente também falou sobre o esgotamento dos profissionais de saúde, diante das altas taxas de ocupação de leitos de cuidados críticos que se observam em áreas do país onde há alerta epidemiológico.

O presidente prometeu aprofundar o processo de vacinação. Segundo dados oficiais, quase 20% da população argentina recebeu pelo menos uma dose. Esse percentual é reduzido para 5% no grupo de pessoas que completou o esquema de vacinação.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).