Escritório e arquivos de Stephen Hawking serão preservados no Reino Unido

Arquivos científicos e pessoais do físico irão para a Biblioteca Universitária de Cambridge; demais materiais serão encaminhados para museu

Michael Holden, da Reuters
26 de maio de 2021 às 22:51
Físico Stephen Hawking
Físico Stephen Hawking
Foto: Lucas Jackson / Reuters

O trabalho do cientista britânico Stephen Hawking -- de artigos seminais sobre física teórica a roteiros de "Os Simpsons"-- e objetos como suas cadeiras de rodas personalizadas vão ser preservados, informou o governo britânico.

Hawking, que ganhou reconhecimento internacional por seu trabalho sobre buracos negros, morreu em março de 2018 aos 76 anos, depois de passar a vida investigando as origens do universo.

Ele sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (E.L.A) desde os 21 anos de idade, o que o fez ficar confinado a uma cadeira de rodas durante a maior parte de sua vida e forçado a usar um sintetizador de voz eletrônico.

Sob um acordo de anunciado na quarta-feira (26), seu vasto arquivo de artigos científicos e pessoais irá para a Biblioteca Universitária de Cambridge, onde ele morava, enquanto todo o conteúdo de seu escritório será repassado para o Grupo do Museu de Ciência.

"Era muito, muito importante para ele durante sua vida que a ciência fosse aberta ao maior número possível de pessoas e meio que democratizada e não fosse preservada a poucos da elite", disse o filho de Hawking, Tim.

"Portanto, acredito que esse trabalho vai ajudar, e espero que inspire, a próxima geração que virá."

Hawking alcançou fama internacional após a publicação de "Uma Breve História do Tempo" em 1988, um dos livros mais complexos de todos os tempos a alcançar apelo de massa.

Mas ele também ganhou reconhecimento popular, aparecendo como ele mesmo na série de televisão "Star Trek: Next Generation", enquanto sua caricatura aparecia em "Os Simpsons".