Itália: três pessoas são presas por homicídio culposo em acidente de teleférico

Acidente no norte da Itália deixou 14 mortos; uma criança de cinco anos continua hospitalizada

Hada Messia e Nicola Ruotolo, da CNN
27 de maio de 2021 às 18:55
Teleférico Itália
Teleférico Itália
Foto: Miguel Medina/AFP/Getty Images

Autoridades italianas prenderam três pessoas por homicídio culposo na investigação de um acidente de teleférico que deixou 14 mortos, no norte da Itália, no último domingo (23).

Os homens "admitiram o que aconteceu", afirmou o tenente-coronel Alberto Cicognani Carabiniere em uma entrevista à Skytg24, afiliada da CNN, na manhã de quarta-feira (26).

De acordo com Cicognani, os suspeitos disseram em seu interrogatório que os freios de emergência do teleférico apresentaram defeito nos dias anteriores ao acidente. Eles afirmaram aos investigadores que os freios estavam sendo ativados aleatoriamente, portanto, estavam fazendo o carro parar enquanto transportava passageiros.

Cicognani declarou que foi tomada a decisão de desativar o freio de mão depois que uma empresa de manutenção não conseguiu resolver o problema.

Com a decisão "o freio de mão não poderia ser acionado e é por isso que quando o cabo se partiu, o carro precipitou-se para trás", acrescentou.

Os investigadores acreditam que 15 passageiros, incluindo duas crianças, estavam no teleférico Stresa-Mottarone, que viaja entre a Piazza Lido di Stresa no Lago Maggiore e a montanha Mottarone, na região de Piemonte, quando ocorreu o acidente.

Eitan Biran, um menino israelense de cinco anos - o único sobrevivente - continua em estado crítico em um hospital de Turim.

"Recentemente, ele abriu os olhos por um breve momento e não está mais intubado", disse a assessoria de imprensa do hospital à CNN.

Giovanni La Valle, diretor do hospital Regina Margherita, disse que a criança ainda estava sedada e inconsciente, mas que a equipe esperava poder acordá-la gradativamente nas próximas horas.
"É o momento mais delicado", disse La Valle.

(Texto traduzido, leia original em inglês aqui)