Coreia do Sul vai misturar doses de vacinas contra a Covid-19

Até esta sexta-feira (18) a Coreia do Sul vacinou 27% de sua população e pretende atingir a marca de 70% de habitantes imunizados até o fim de setembro

Da CNN, em São Paulo
18 de junho de 2021 às 21:58 | Atualizado 18 de junho de 2021 às 22:14

A Coreia do Sul vem testando em profissionais de saúde os efeitos de misturar doses de diferentes vacinas contra a Covid-19. Nos voluntários, o primeiro imunizante aplicado é o da AstraZeneca e o segundo da Pfizer. Com o atraso da chegada de vacinas de Oxford, o país vai agora adotar o método também na população em geral.

O país asiático esperava receber 835 mil doses do imunizante da AstraZeneca até o final de junho pelo consórcio Covax Facility, porém o carregamento atrasou. Para não perder o prazo de segunda dose das 160 mil pessoas que tomaram a vacina da AstraZeneca em abril, o governo decidiu aplicar o reforço da Pfizer.

Até esta sexta-feira (18) a Coreia do Sul vacinou 27% de sua população e pretende atingir a marca de 70% de habitantes imunizados até o fim de setembro.

Família caminha em Daegu, na Coreia do Sul, usando máscaras em meio à pandemia do novo coronavírus
Foto: Kim Kyung-Hoon - 14.mar.2020/ Reuters

(Publicado por Bruna Baddini)