Primeira-dama do Haiti será levada para Miami em estado crítico após ataque

'Ela está estável, mas em condições críticas', disse o embaixador do Haiti nos Estados Unidos Bocchit Edmond a repórteres

Humeyra Pamuk e Simon Lewis, da Reuters, em Washington
07 de julho de 2021 às 14:11
Martine Moïse
Primeira-dama do Haiti, Martine Moïse, esposa do presidente assassinado
Foto: Getty Images

A primeira-dama do Haiti, Martine Marie Etienne Joseph Moïse, que sobreviveu ao ataque que matou o presidente Jovenel Moïse, está em estado crítico e esforços estão sendo feitos para levá-la a Miami para tratamento médico, disse o embaixador do Haiti nos Estados Unidos na quarta-feira (7).

"Ela está estável, mas em condições críticas", disse o embaixador Bocchit Edmond a repórteres em um evento virtual, horas depois que homens armados mataram Moïse e feriram sua esposa durante a noite em sua residência particular. "Esforços estão sendo feitos agora para levá-la a Miami para ser tratada", disse ele.