Desabamento na Flórida deixa 79 mortos; número pode aumentar, dizem autoridades

Um total de 61 pessoas continuam desaparecidas e temidas mortas nas ruínas de concreto e aço do prédio de 12 andares

Reuters
09 de julho de 2021 às 19:27
Desabamento na Flórida
Operações de resgate nos escombros do desabamento de parte da Champlain Tower, em Surfside, na Flórida
Foto: Tayfun Coskun/Anadolu Agency via Getty Images

O número de mortos confirmados no colapso de uma torre de condomínio na área de Miami subiu para 79 na sexta-feira, (9), depois que trabalhadores recuperaram mais 14 corpos e reduziram a pilha de escombros quase ao nível do solo.

Um total de 61 pessoas continuam desaparecidas e temidas mortas nas ruínas de concreto e aço do prédio de 12 andares na cidade à beira-mar de Surfside, disse a prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, em entrevista coletiva.

O número de desaparecidos pode mudar, pois é possível que nem todos estivessem no prédio quando ele desabou abruptamente na madrugada de 24 de junho. As autoridades ainda não determinaram a causa do desastre. 

O prefeito de Surfside, Charles Burkett, disse que as equipes reduziram o tamanho da pilha de entulho de construção de quatro ou cinco andares para quase o nível do solo, com algumas áreas abaixo do solo.

Os investigadores não determinaram o que causou o desmoronamento das Torres Champlain South sem aviso prévio. A atenção se concentrou em um relatório de engenharia de 2018 que alertou sobre deficiências estruturais.

*(Reportagem de Peter Szekely em Nova York e Nathan Layne em Wilton, Connecticut e Dan Whitcomb em Los Angeles Edição de Aurora Ellis e Matthew Lewis)