seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conheça Verónica Alcocer, esposa de Petro e nova primeira-dama da Colômbia

    Casada com o novo presidente colombiano, ela embarcou em um projeto pessoal para "tentar construir um nome"

    Verónica Alcocer e Gustavo Petro estão juntos há mais de 20 anos Long Visual Press/Universal Images Group via Getty Images

    Da CNN

    na Espanha

    audima

    Verónica Alcocer é a nova próxima primeira-dama da Colômbia. Durante a campanha, sua agenda parecia transcender o marido, Gustavo Petro, eleito neste domingo (19). Alcocer afirmou que está embarcando em um projeto pessoal de “tentar construir um nome” que a levou a percorrer o país durante meses.

    Alcocer nasceu em Sincelejo, no departamento de Sucre, no norte do país, em uma família litorânea de direita com boa posição econômica. Ela, que completou 46 anos recentemente, conheceu Gustavo Petro, 62, no início do ano 2000, quando o político viajou para Sincelejo para dar uma palestra na Corporación Universitaria del Caribe, onde Alcocer estudava direito. A primeira-dama, no entanto, não concluiu o curso.

    Em entrevista à Blu Radio, ele conta que no início praticamente não houve troca de palavras entre o casal: ele chegou, fez um elogio e seguiu seu caminho. Na conferência, ela ficou impressionada com a inteligência de Petro. O resto é história.

    Como Alcocer havia sido criada em uma família conservadora, o maior desafio do casal parecia ser seu pai, Jorge Emilio Alcocer, grande admirador do político conservador Álvaro Gómez. No entanto, apesar do passado de guerrilha de Petro no Movimento de 19 de Abril, tudo correu muito bem.

    Nesse mesmo ano, eles se casaram. Ela tinha filho, Nicolás, e juntos tiveram outras duas filhas: Sofía e Antonella. Petro também teve vários filhos de seus casamentos anteriores.

    Eles estão juntos há mais de 20 anos, anos em que Alcocer se dedicou principalmente a cuidar da família — em 2019, falou-se de sua possível candidatura à prefeita de Sincelejo, mas, no final, a ideia não avançou. Até agora.

     

    O “projeto pessoal de Verónica Alcocer García”

    A mídia local marca a mudança em Alcocer em 2018, quando Petro disputava a presidência com Iván Duque, em comparação ao que é visto agora. Por que ela subiu “no palco” nesta campanha? Recentemente, perguntaram a ele >em entrevista à Caracol. E sua resposta foi: “Está na hora.”

    Afirmou que já cumpriu “o trabalho de levar os filhos para a frente” e embarcou no que chama de “projeto pessoal de Vitória Alcocer” no qual tenta, de acordo a entrevista, “construir um nome” com atividades e pensamento próprio. Estes podem ser “paralelos” aos do Petro, mas independentes.

    “Minhas filhinhas, as duas maiores, estão na universidade. E a Antonella [a pequena] é super independente e responsável. Então eu não preciso ficar 100% em casa. Agora vem outra oportunidade. Se eu ajudei minhas filhas, por que eu não posso ajudar o resto do mundo? O negócio é servir”, disse em uma entrevista com El Tiempo , na qual aparecem duas palavras às quais ela parece recorrer constantemente: servir e Deus.

    Esse desejo a levou a passar mais de seis meses em turnê pelo país.

    Contar as histórias da Colômbia

    “Sou apaixonado por contar as histórias da Colômbia!”, diz a biografia de suas redes sociais. Seu primeiro post no Instagram é de janeiro deste ano e desde então ela já compartilhou mais de 120 fotos e vídeos. E, em muitos casos, não são fotos espontâneas, muito pelo contrário: são imagens bem editadas em que ela combina suas próprias palavras com as das pessoas que visita, além de histórias, muitas histórias.

    As mulheres são as principais protagonistas de suas mensagens nas redes, que combinam histórias de vida, passeios por diversos cantos do país, conversas com empresários e a divulgação de tradições e do comércio local. Também tem muita música e dança em suas contas.

    Quem não costuma aparecer nas imagens é Petro. Lá, e em seu “projeto pessoal”, ela é a protagonista. E ainda cultiva sua própria hashtag: #EuSouTuaAmiga.

    Há meios de comunicação que a descrevem como “atrevida” e suas redes demonstram isso: Alcocer tem “grande facilidade e facilidade para falar ou agir”.

    De Teresa de Calcutá a Michelle Obama

    Quem Veronica Alcocer admira? Os nomes que aparecem nas entrevistas podem dar uma pista do tipo de liderança que ela exercerá agora que se tornou primeira-dama. No terro de esposas de presidenciáveis, Alcocer disse ao El Tiempo que suas referências eram Michelle Obama, por sua proximidade e simplicidade, enquanto na Colômbia destacou Ana Milena Muñoz, esposa do ex-presidente César Gaviria (1990-1994), por sua ligação com o área de cultura.

    Fora do espectro das primeiras-damas, dois nomes surgem em entrevista: Princesa Diana e Madre Teresa de Calcutá. Este segundo não surpreende, pois Alcocer coloca a sua fé em Deus e os valores cristãos no centro da mensagem.

    Como seria Verónica Alcocer como primeira-dama

    Alcocer disse ao El Tiempo que a “agenda” de seu trabalho é marcada pelas “necessidades do povo”. Considera que o papel da primeira-dama tem sido visto como “extremamente distante” e insiste e promete contato e proximidade com a população.

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original

    Mais Recentes da CNN