Juiz nos EUA pede 'medidas extraordinárias' para garantir entrega de cédulas

O magistrado considera que estados cruciais estão com lentidão no processamento das cédulas

David Shepardson, da Reuters
30 de outubro de 2020 às 18:28 | Atualizado 30 de outubro de 2020 às 18:31

Caixa de correio do Serviço Postal dos Estados Unidos, em Washington

Foto: Leah Millis - 10.ago.2020/ Reuters

O juiz distrital Emmet Sullivan ordenou nesta sexta-feira (30) que o Serviço Postal dos Estados Unidos (USPS) adotasse “medidas extraordinárias” em locais de contagem dos votos para assegurar a entrega no prazo certo de milhões de cédulas antes da eleição presidencial de 3 de novembro.

Leia e ouça também:
Casos de Covid-19 disparam em estados-chave a poucos dias da eleição nos EUA
Quase 80% dos americanos podem votar pelo correio nas eleições de 2020
Podcast: Trump e Biden em busca do eleitor perdido

Sullivan disse que estava tomando medidas em lugares onde o processamento das cédulas enviadas por correspondência por votantes está abaixo de 90% por pelo menos dois dias, entre 26 e 28 de outubro.

A lista inclui estados decisivos como a Pensilvânia, Mississipi e Oklahoma, entre outros.