Se eleito, Biden não deve adotar políticas contra o Brasil, diz ex-embaixador

Sérgio Amaral classificou ainda as eleições americanas deste ano como “montanha-russa”

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

A escolha do próximo presidente dos Estados Unidos terá impacto em todo o mundo. Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (5), Sérgio Amaral, ex-embaixador do Brasil nos EUA, falou sobre os reflexos do resultado da disputa norte-americana em nosso país.

“Eu acho que essa eleição é decisiva não só para os Estados Unidos, mas para o mundo porque a decisão entre o canditado [Joe] Biden e [Donald] Trump terá grande repercussão”, opinou.

Na avaliação dele, no Brasil, isso se deve principalmente à relação pessoal entre Jair Bolsonaro (sem partido) e Trump, candidato à reeleição nos EUA.

Assista e leia também:

A 17 delegados da vitória, Biden diminui diferença para Trump em estados-chave

Votos por correio atrasam apuração em estados-chave

Campanha de Trump perde processos na Geórgia e em Michigan

Nevada promete divulgar na sexta-feira apuração de 50 mil votos pendentes

“Se Trump ganhar vamos ter uma continuidade [das políticas]”, garantiu. Por outro lado, caso o democrata Biden vença, afirmou Amaral, a diferença será grande tanto no Brasil, como nos Estados Unidos.

No entanto, ele disse acreditar que Biden, “que é um político experimentado, não vá adotar políticas contra o nosso país”.

Amaral classificou ainda as eleições americanas deste ano como uma “montanha-russa”. “Anteontem, aparentemente, Trump estava na frente. Ontem foi o dia de Biden, e hoje não se sabe de quem será [eleito]”.

(Edição: Sinara Peixoto)

 

 

Mais Recentes da CNN