Sobe para 26 número de mortos por chuvas na Baixada Santista


Da CNN Brasil, em São Paulo
04 de março de 2020 às 08:25 | Atualizado 05 de março de 2020 às 06:52
Homem chora em frente a local onde houve deslizamento no Guarujá

Homem chora em frente a local onde deslizamento matou 5 pessoas no Guarujá

Crédito: Amanda Perobelli/Reuters (03.mar.2020)

Subiu para 27 o número de mortos na Baixada Santista em razão das fortes chuvas que atingem a região desde o último fim de semana. A informação foi divulgada pela Defesa Civil do Estado de São Paulo na manhã desta quarta-feira (4). Até o momento, foram 21 mortos no Guarujá, três em Santos e dois em São Vicente. Ainda há 22 desaparecidos na região litorânea.

A Defesa Civil afirma ainda que há 304 pessoas desabrigadas nas três cidades, e mais 102 em Peruíbe, também no litoral paulista. Mais de 19 toneladas de colchões, cobertores e cestas básicas já foram encaminhadas ao depósito do Fundo Social de Santos.

De acordo com dados do Núcleo de Gerenciamento de Emergência do órgão, o acumulado de chuvas nos últimos dias foi de 282 mm no Guarujá, 218 mm em Santos e 169 mm em São Vicente. Os temporais levaram a Prefeitura de Santos a decretar estado de emergência na noite de terça-feira.

O governador do estado, João Doria (PSDB), decretou estado de calamidade pública no Guarujá. A decisão foi publicada no Diário Oficial hoje mais cedo.

O recente temporal foi terceiro maior desastre natural com relação ao número de mortos na região, segundo Sérgio Willians, administrador do portal Memória Santista e do Instituto Histórico e Geográfico de Santos (IHGS). O maior deles aconteceu em 1928, com 28 mortos, e o segundo, em 1956, com 22 mortos.

Previsão do tempo

A previsão para a noite desta quarta-feira é de chuva fraca, mas persistente, alternando com períodos de céu nublado. O volume previsto não deve ser significativo, mas a Defesa Civil alerta para o risco de novos deslizamentos, causado pela chuva acumulada nas últimas 72 horas e pelo solo encharcado.