Concessionária quer devolver aeroporto de Natal à União


CNN Brasil, São Paulo
05 de março de 2020 às 11:15 | Atualizado 05 de março de 2020 às 12:37
Aeroporto Brasília

Crédito: Agência Brasil

A Inframérica, concessionária do Aeroporto de Natal, pretende devolver a administração do terminal potiguar à União. Os sucessivos prejuízos teriam sido o motivo do pedido. Se a solicitação for aprovada, haverá um processo de licitação e a operação do Aeroporto de Natal será transferida para um novo operador. 

Segundo o próprio consórcio, entre os motivos que justificam a decisão está o tráfego de passageiros que foi negativamente impactado pela crise econômica enfrentada pelo país e qur impactou diretamente o turismo na região.

Em 2019, a expectativa era de que o terminal potiguar movimentasse 4,3 milhões de passageiros. Contudo, o fluxo registrado foi de 2,3 milhões, quase metade do que era previsto nos estudos de viabilidade.

Ainda de acordo com a concessionária, as tarifas de embarque de Natal têm preços 35% inferiores aos demais aeroportos privatizados do país sob o mesmo regime tarifário. As tarifas de navegação aérea de Natal também estariam defasadas, com valores 301% mais baixos que os outros terminais.

O Aeroporto de Natal foi o primeiro do Brasil transferido para a iniciativa privada, em 2011, e o primeiro aeroporto federal construído do zero pelo setor privado.

A Inframerica poderá receber uma indenização, baseada no valor dos investimentos não amortizados, que deverá ser determinada pelos órgãos competentes. (Com reportagem de Tainá Farfán, da CNN Brasil em Brasília)