Jair Bolsonaro na Fiesp, coronavírus e mais notícias da manhã de 5 de março


Da CNN, em São Paulo
05 de março de 2020 às 06:41 | Atualizado 05 de março de 2020 às 07:10

O encontro do presidente Jair Bolsonaro com empresários para discutir o PIB, o 3º caso confirmado do novo coronavírus no Brasil, Joice Hasselmann na liderança do PSL na Câmara, a decisão do STF de manter rígido o processo para a criação de partidos políticos e a tragédia provocada pelas chuvas na Baixada Santista são os destaques da manhã desta quarta-feira, 5 de março de 2020.

Bolsonaro na FIESP

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, se reúnem com empresários nesta quinta-feira (5) em São Paulo. Um dia após usar um humorista pra responder a perguntas da imprensa sobre o pior resultado do Produto Interno Bruto (PIB) em três anos, Bolsonaro se apresenta para falar sobre o desempenho da economia no país em um encontro na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde espera a contraprova do que seria o 4º diagnóstico positivo para o novo coronavírus no Brasil. A paciente é uma adolescente de 13 anos, com histórico recente de viagem pela Europa. A pasta também confirmou, nessa quarta-feira (4) o terceiro caso da doença no país. 

Joice Hasselmann 

A deputada federal Joice Hasselmann (SP) assumiu a liderança do PSL na Câmara dos Deputados. Ela ocupa o lugar de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Ele foi retirado da liderança depois que o partido suspendeu mais de 10 deputados da chamada “ala bolsonarista”. 

Regras eleitorais

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por manter regras rígidas de controle da legalidade das eleições no país e sobre a criação de partidos políticos. Os ministros determinaram que novas eleições sejam realizadas, caso um político eleito esteja impedido, judicialmente, de tomar posse. A Suprema Corte também manteve a regra que impede que filiados a partidos apoiem a criação de novas legendas. Esta segunda decisão interfere nos planos do presidente Jair Bolsonaro, que pretende criar uma sigla após romper com antigo partido, o PSL.

Tragédia na Baixada Santista

Subiu para 27 o número de mortos vítimas das fortes chuvas na Baixada santista no início deste semana. Outras 22 pessoas ainda estão desaparecidas. O trabalho de buscas dos bombeiros continuam ao longo  desta quinta-feira (5).