STF pede que Paulo Guedes apresente cronograma de bens recuperados na Lava Jato


CNN Brasil, São Paulo
05 de março de 2020 às 11:44
O ministro da Economia, Paulo Guedes

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal federal, enviou um ofício nesta quinta-feira (5), ao ministro da Economia, Paulo Guedes, para que o governo apresente manifestação a respeito do cronograma de liberação dos recursos recuperados pela Operação Lava-Jato.

Os R$ 2,6 bilhões serão destinados a ações nas áreas de educação, ciência e tecnologia e preservação da Amazônia. Em setembro do ano passado, ao homologar um acordo com o governo, Moraes decidiu que os recursos seriam distribuídos da seguinte forma: R$ 1 bilhão para o Ministério da Educação; R$ 250 milhões para o Ministério da Cidadania; R$ 250 milhões para o Ministério da Ciência e Tecnologia; R$ 100 milhões para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos e R$ 1,06 bilhão para ações de preservação na Amazônia Legal.

O acordo homologado por Alexandre de Moraes é resultado de uma ação movida pela Procuradoria-Geral da República contra um outro acordo, formulado pela força-tarefa da Lava-Jato no Paraná, a Petrobras e autoridades norte-americanas. Na proposta feita anteriormente, estava prevista a criação de um fundo privado para a gestão dos recursos. (Com reportagem de Gabriela Coelho, CNN Brasil, em Brasília)