Chuvas na Baixada Santista deixam 43 mortos; resgate entra em etapa final


Da CNN Brasil, em São Paulo
09 de março de 2020 às 20:55 | Atualizado 09 de março de 2020 às 21:05
Voluntários e bombeiros buscam desaparecidos no Guarujá

Voluntários e bombeiros trabalham nas buscas por desaparecidos no morro da Barreira do João Guarda, no Guarujá (SP)

Foto: Amanda Perobelli - 4.mar.2020/Reuters

O número de mortos após as chuvas do dia 3 na Baixada Santista chegou a 43 nesta segunda-feira (9), informou a Defesa Civil paulista. Foram 32 vítimas no Guarujá, oito em Santos e três em São Vicente.

Cidade mais afetada, o Guarujá concentra a totalidade das 36 pessoas ainda desaparecidas e 328 desabrigados. Outras 185 pessoas estão desabrigadas em Santos.

Após sete dias de buscas por desaparecidos nos morros do Macaco Molhado e Barreira do João Guarda, no Guarujá, o Corpo de Bombeiros chegou na última etapa de resgate usada para encontrar as vítimas. Chamado de tripé de salvamento, o procedimento une o trabalho de cães farejadores, bombeiros e máquinas.

"O cão usa o olfato para delimitar a área, o bombeiro verifica se há indícios de que haja alguém no local e a máquina começa a retirar o entulho na tentativa de encontrar alguém", explicou o porta-voz do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, capitão Marcos Palumbo.

Os animais estão auxiliando nas buscas desde o segundo dia após os desmoronamentos.

Segundo o capitão Palumbo, o objetivo é encontrar todos os desaparecidos, independentemente do tempo que levar. 

Nos sete dias de resgate até agora, cerca de mil bombeiros do estado de São Paulo participaram nas ações de salvamento realizadas na Baixada Santista. 

Segundo a Defesa Civil, foram adquiridos equipamentos de proteção pessoal e baldes para os voluntários que há dias atuam em apoio às equipes de salvamento. 

Mais de 32 toneladas de itens de ajuda humanitária, como colchões, cestas básicas, água potável e kits de higiene, estão disponíveis para solicitação das Defesas Civis dos municípios atingidos. O material está no depósito do Fundo Social de Santos.

Com Estadão Conteúdo