Chuvas na Baixada Santista: bombeiro morto tem corpo encontrado

De acordo com os dados mais recentes da Defesa Civil paulista, 44 pessoas morreram e 34 estão desaparecidas

Estadão Conteúdo
10 de março de 2020 às 21:58 | Atualizado 10 de março de 2020 às 22:28
Bombeiros e voluntários realizam buscas no Morro do Macaco Molhado, no Guarujá
Foto: Maurício de Souza - 5.mar.2020/Estadão Conteúdo

O corpo de um dos bombeiros que morreram durante o resgate de vítimas do temporal que atingiu a Baixada Santista na semana passada foi encontrado nesta segunda-feira (9). Ele foi soterrado pelos deslizamentos de terra no Morro do Macaco Molhado, no Guarujá (SP). 

Outro bombeiro também morreu na operação. De acordo com os dados mais recentes da Defesa Civil paulista, 44 pessoas morreram e 34 estão desaparecidas.

Todas as pessoas que ainda não foram localizadas são do Guarujá — local que também concentra a maior parte das mortes, 33. Outras oito mortes ocorreram em Santos e três em São Vicente. Além das vítimas fatais, ainda há 513 desabrigados por conta dos temporais.

No Twitter, o Corpo de Bombeiros lamentou a morte dos agentes de segurança e trocou a foto de perfil para homenageá-los.

 

A Defesa Civil informou que 32,1 toneladas de materiais de ajuda humanitária, como colchões, cobertores e kits de higiene, foram distribuídas para os municípios afetados.

Chuvas extremas como as observadas na região devem ser cada vez mais comuns em todo o mundo em decorrência das mudanças climáticas. Cientistas chamam essa condição de "o novo normal".