DF suspende atividades em academias e museus para conter coronavírus


Larissa Rodrigues e Basília Rodrigues Da CNN Brasil, em Brasília
15 de março de 2020 às 21:04
O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB)

Foto: Renato Alves - 14.jan.2019/GDF

O governo do Distrito Federal publicou um decreto na noite deste domingo (15) suspendendo por 15 dias as atividades em academias de esporte de todas as modalidades e museus. Durante a semana, o Palácio do Buriti — sede do governo distrital — já havia determinado a suspensão de aulas em escolas e universidades e o fechamento de cinemas e teatros.

No mesmo decreto, a gestão do governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou que alunos da rede pública de educação, cadastrados e beneficiários do Bolsa Família receberão, durante o período de suspensão das aulas, o valor da alimentação escolar em dinheiro.

“O valor de substituição do fornecimento por refeição é de R$ 3,98 e será transferido às famílias conforme situação de cada aluno”, diz o decreto.

Por outro lado, o passe estudantil — que permite aos estudantes de Brasília usarem o transporte coletivo de graça — foi suspenso pelos próximos dias, na tentativa de diminuir ainda mais a locomoção dos moradores da cidade.

Eventos suspensos

Além das aulas, o decreto anterior também suspendeu todas as atividades que necessitam de alvará do governo distrital, como shows, missas e eventos como uma das etapas do UFC, que receberia 15 mil pessoas no último sábado (14), no ginásio Nilson Nelson.

"É uma decisão de precaução. As pessoas estão voltando de férias, há falta de kits para atendimento médico. Então, é prudente ter menos pessoas circulando. Precisamos organizar o sistema de saúde", disse Ibaneis Rocha. 

Casos confirmados

Segundo as últimas informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, há 200 casos confirmados da COVID-19 no Brasil. Outros 1.913 casos estão sob investigação. No Distrito Federal, são oito casos confirmados e 81 considerados suspeitos.