Divergências entre poderes, coronavírus e mais notícias da manhã de 16 de março


Da CNN Brasil, em São Paulo
16 de março de 2020 às 06:18 | Atualizado 16 de março de 2020 às 13:56

As entrevistas exclusivas dos representantes dos três Poderes à CNN Brasil, as atualizações sobre o novo coronavírus no país, o debate entre os pré-candidatos do Partido Democrata nos Estados Unidos, a suspensão das competições nacionais de futebol e o corte na taxa de juros realizado pelo banco central americano são os destaques da manhã desta segunda-feira, 16 de março de 2020.


Divergências entre poderes 

O presidente Jair Bolsonaro respondeu aos presidentes da Câmara e do Senado, que o criticaram por comparecer às manifestações realizadas no último domingo (16). Em entrevista à CNN Brasil, Bolsonaro afirmou que os líderes do Congresso deveriam sair às ruas para ver como são recebidos.

Coronavírus

O Ministério da Saúde divulgou neste domingo (15) novo balanço dos casos confirmados do novo coronavírus no Brasil. São 200 pessoas infectadas e mais de 1.900 casos suspeitos. Em entrevista à CNN, o presidente Bolsonaro afirmou que irá criar, ainda nesta segunda-feira (16), um gabinete de crise para centralizar as ações de combate à doença.

Eleições americanas

O ex-vice-presidente dos EUA Joe Biden e o senador Bernie Sanders se enfrentaram em mais um debate, que foi realizado no domingo (15). Os pré-candidatos do Partido Democrata na corrida eleitoral americana discutiram sobre o novo coronavírus, o modelo de sistema de saúde americano e também se comprometeram a escolher mulheres para vice-presidentes.

CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou no domingo (15) a suspensão de todos as competições nacionais de futebol por tempo indeterminado por causa do coronavírus. A entidade afirmou que as Federações Estaduais têm autonomia para decidir sobre a paralisação dos campeonatos pelo país.

Mercado financeiro

O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, cortou a taxa de juros para perto de zero. Agora, o índice do país varia de 0% a 0,25%. A decisão é uma ação emergencial de estímulo à economia americana.