Justiça Federal autoriza barreiras sanitárias em aeroportos da Bahia


Jhonatã Gabriel Da CNN Brasil, em Salvador
19 de março de 2020 às 19:58 | Atualizado 19 de março de 2020 às 20:13

Barreira sanitária no aeroporto de Salvador

Funcionários da Secretaria da Saúde da Bahia mede temperatura de passageiros no aeroporto de Salvador

Foto: Leonardo Rattes/Divulgação/Sesab

A Justiça Federal autorizou o governo da Bahia a implantar barreiras sanitárias nos aeroportos do estado para detectar possíveis casos do novo coronavírus logo no desembarque. A decisão é do juiz federal da 3ª Vara Cível da Bahia, Eduardo Gomes Carqueija e atende a pedido da Procuradoria Geral do Estado.

A partir de agora, profissionais da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) podem inspecionar voos vindos de São Paulo e Rio de Janeiro, bem como voos internacionais ou oriundos de áreas onde há registro de casos de contaminação pelo COVID-19 de forma comunitária ou não.

O governo baiano também está autorizado a adotar medidas necessárias de inspeção sanitária nas aeronaves que cheguem aos aeroportos em território baiano, bem como nos equipamentos aeroportuários destes locais.

Se durante a inspeção for identificado alguém com febre, o passageiro deverá encaminhado para uma sala reservada onde será feita coleta de material para realização de exames que comprovam ou descartam o coronavirus.

O exame é realizado pelo laboratório da secretaria e o resultado sai em até 48 horas. No local, também é feita uma ficha do paciente, com endereço residencial ou de hospedagem, telefone. Se necessário, é recomendado o isolamento.

Na tarde desta quinta-feira, uma equipe da Sesab esteve no Aeroporto Internacional de Salvador e verificou a temperatura de passageiros. Até o início da noite de hoje, a Bahia havia registrado 31 casos confirmados do novo coronavírus, de acordo com boletim divulgado pela Sesab. Outros 524 aguardam análise laboratorial.