Novas ações contra coronavírus, aumento de casos e mais da noite de 19 de março


Da CNN Brasil, em São Paulo
19 de março de 2020 às 20:22 | Atualizado 19 de março de 2020 às 20:29
 
Mudanças nas orientações do Ministério da Saúde sobre o novo coronavírus, o aumento das vítimas da doença no Brasil, os movimentos para driblar os impactos econômicos e a repercussão das falas de Eduardo Bolsonaro sobre a China estão entre os destaques do 5 Fatos Noite desta quinta-feira, 19 de março.

Mudanças de procedimento

O Ministério da Saúde subiu o tom das orientações contra o novo coronavírus e definiu que quem tiver sintomas de gripe receberá atestado de saúde para se afastar do trabalho por 14 dias. O órgão também definiu que os casos suspeitos e deverão indicar os nomes das pessoas com quem vivem para que elas também fiquem em casa. O ministério definiu que aqueles com mais de 60 anos serão orientados a deixar o trabalho temporariamente.

Novos casos

Subiu o número de vítimas de novo coronavírus no Brasil. Chega a sete o número de mortos e a 621 o número de casos confirmados, que ontem eram 428.

Economia se movimenta
 
O Ministério da Economia anunciou medidas para acelerar o acesso de idosos, aposentados e pensionistas a auxílios como o benefício de prestação continuada (BPC) e o auxílio-doença. O governo também decidiu que vai pagar uma parcela do auxílio-desemprego a quem tiver o salário reduzido por conta da crise do coronavírus.

Eduardo Bolsonaro x China

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse à CNN que, ao criticar a China, falava como parlamentar, e não em nome do governo. Em entrevista ao repórter Leandro Magalhães, o deputado rebateu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e reafirmou que espera uma retratação do embaixador da China no Brasil. Desde a noite desta quarta-feira (18), uma série de postagens realizadas por Eduardo nas redes sociais abalou a relação dos dois países.

Itália ultrapassa

A Itália ultrapassa a China em número de mortos pelo coronavírus. O total de vítimas no país chegou a 3.405 enquanto na China as fatalidades somam 3.242.

Hidroxicloroquina
 
Nas redes sociais, um dos assuntos mais buscados pelo mundo é hidroxicloroquina, o remédio que trata malária e que está sendo testado para ajudar no combate ao coronavírus.