Supermercados negam risco de desabastecimento, mas limitam itens por compra

Procura por produtos básicos aumentou em meio ao avanço do coronavírus (COVID-19), mas redes negam baixa nos estoques

Da CNN Brasil, em São Paulo
19 de março de 2020 às 12:22

Em meio ao aumento da busca por itens essenciais em supermercados, grande redes do setor afirmaram que não há risco de desabastecimento, mas que a compra de alguns produtos será limitada. A informação foi apurada pela analista de política Raquel Landim, da CNN.

As redes varejistas ouvidas foram Pão de Açúcar e Extra, que fazem parte do GPA. "As marcas garantem que não está faltando estoque, que não vai ter desabastecimento, mas que a procura está tão grande que não tem dado tempo de repor as gôndolas", explicou Landim. 

Contudo, a fim de evitar um eventual desabastecimento, os supermercados estão limitando a compra de alguns itens - como álcool (2 unidades), arroz de 5kg (3 unidades), açúcar (5 unidades). A limitação é por compra e não por pessoa. 

Ainda conforme Landim, o grupo informou que o limite na compra de produtos "também é uma tentativa de conscientizar a população de que não precisa dessa correria toda".