Coronavírus, hospitais de campanha e mais da tarde de 26 de março


Da CNN, em São Paulo
26 de março de 2020 às 14:31

O aumento do número de casos confirmados pelo novo coronavírus no mundo, a construção de hospitais de campanha no Rio de Janeiro e em São Paulo e as dificuldades que os brasileiros no exterior encontram para voltar ao país estão entre as principais notícias do 5 Fatos Tarde desta quinta-feira, 26 de março de 2020.

Estados Unidos

O departamento de trabalho dos Estados Unidos registrou o maior número de pedidos do seguro-desemprego da história do país. Mais de três milhões de americanos entraram com o pedido na última semana. Enquanto isso, para aliviar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, na madrugada desta quinta-feira (26) o senado dos EUA aprovou, por unanimidade, um pacote histórico de US$ 2 trilhões para ajudar empresas e trabalhadores. 

Coronavírus na Europa

A Espanha prorroga o estado de emergência e isolamento para o dia 12 de abril. Cerca de 3.500 pessoas morreram por COVID-19 no país, o segundo maior número em todo o mundo, atrás apenas da Itália.  Ontem, foram registradas mais de 700 mortes. Na Itália, de acordo com a OMS, são 70 mil infectados e mais de 7 mil mortos.

COVID-19 no Brasil

No Brasil, governadores de 26 estados divulgam carta e dizem que "vão continuar seguindo as orientações dos profissionais de saúde" sobre o isolamento. O estado de Goiás registra a primeira morte por COVID-19. A vítima é uma mulher de 66 anos, diabética, hipertensa e com doença pulmonar. O presidente Jair Bolsonaro ampliou um decreto que define os serviços essenciais e incluiu as atividades religiosas.

Hospitais de campanha

O governo do Rio de Janeiro confirmou que vai construir um hospital de campanha no estádio do Maracanã. Serão mais 900 leitos para auxiliar no tratamento de infectados por coronavírus. Em São Paulo, dois hospitais seguem em construção com oferta de 2 mil leitos no complexo do Anhembi e no estádio do Pacaembu. 

Repatriação

Brasileiros no mundo inteiro encontram dificuldades para voltar ao país. O levantamento da CNN junto ao Itamaraty mostra que 7.300 brasileiros esbarram nas regras de isolamento locais, especialmente em Portugal, Espanha, França, Reino Unido e no Peru. 6.700 já foram repatriados.