Por coronavírus, juiz concede prisão domiciliar ao doleiro Dario Messer


Gabriela Coelho Da CNN, em Brasília
26 de março de 2020 às 19:56

Por causa do coronavírus, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, substituiu nesta quinta-feira (26) a prisão preventiva do doleiro Dario Messer por prisão domiciliar.

O magistrado se baseou em decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que negou na quarta-feira (25) um pedido para reavaliar a prisão preventiva de Dario Messer, conhecido como "doleiro dos doleiros". No texto, o ministro determinou que Bretas reavaliasse a condição em razão da COVID-19.

Na decisão, o juiz federal afirmou que não mudou de entendimento quanto à necessidade de prisão cautelar de Messer. 

“Dessa maneira, a prisão domiciliar pode ser revista assim que cessarem os motivos excepcionais elencados na resolução do CNJ”, disse.

Esquema Bilionário

Messer está preso na Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, conhecida como Bangu 8, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, desde julho de 2019. 

Ele é acusado pelo Ministério Público Federal de comandar um esquema que envolve outros doleiros e movimentou mais de R$ 1,6 bilhão em 52 países. Nos processos, ele responde pelos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e participação em organização criminosa.