Intercambistas poderão reagendar viagens para o exterior por dois anos sem custo

O trato envolve empresas com espaço em mais de 70% do mercado

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
27 de março de 2020 às 09:54 | Atualizado 27 de março de 2020 às 15:28
 
 

A Secretaria Nacional de Direito do Consumidor do Ministério da Justiça e o Ministério Público Federal fecharam um acordo com agências de intercâmbio para que estudantes possam reagendar gratuitamente suas viagens internacionais. 

O trato envolve empresas com espaço em mais de 70% do mercado. São elas AC (Australian Centre), CI (Central do Intercâmbio), Egali Intercâmbio, Hello Study, Information Planet, STB (Student Travel Bureau) e World Study. A expectativa é de que o acordo afete mais de dez mil estudantes. 

"O presente instrumento abrange todos os intercambistas  que, cumulativamente, tenham sido signatários de contratos até a data de 11 de março de 2020 e que, embora ainda não tenham embarcado, teriam o início do intercâmbio previsto para o período de vigência do do presente TAC", diz o documento a que a CNN teve acesso.

O prazo de vigência do acordo é até 10 de março de 2022 ou seja, quem iria embarcar até esta data pode reagendar sem custo sua viagem.