Suspensão de contratos de trabalho e mais notícias da manhã de 27 de março


Da CNN em São Paulo
27 de março de 2020 às 06:33 | Atualizado 27 de março de 2020 às 06:46

Idosos

Levantamento feito pela CNN, com dados do Ministério da Saúde, aponta que quase 90% das vítimas de coronavírus são idosos. A faixa etária mais atingida é a de pessoas que têm idade entre 80 e 89 anos. O levantamento mostrou ainda a distribuição de mortes segundo comorbidades, ou seja, quando havia outra doença. Cardiopatia é a condição mais comum (61%).

Contrato de trabalho

O governo permitirá a suspensão de contratos de trabalho por dois meses a todas as empresas que forem forçadas a parar as atividades por causa da pandemia. O texto da medida deve ser divulgado até amanhã (28) e trará previsão de acesso a auxílio do governo. Ela substitui a proposta inicial que indicava quatro meses de afastamento, sem nenhuma contrapartida.

Estados Unidos

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, os EUA já concentram o maior número de casos da COVID-19, com 85,4 mil infectados. Na China, são 81,7 mil. Números confirmam previsão da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que o país seria o novo epicentro da pandemia.

Prisões

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB), o "doleiro dos doleiros" Dario Messer, e todos os presos devedores de pensão alimentícia tiveram o benefício de prisão domiciliar concedido pela Justiça durante o período da pandemia. Novas medidas podem surgir com eventual avanço da COVID-19.

Hamilton Mourão 

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), em entrevista exclusiva à CNN, concorda com as medidas de isolamento adotadas para conter a pandemia do novo coronavírus. Ele acredita que decisão precisa ser avaliada com critérios técnicos e "sem paixões"