Sambódromo do Rio vai receber pessoas em situação de rua

Estimativa da Defensoria Pública do Rio aponta que há 15 mil pessoas em situação de rua na cidade

Da CNN, em São Paulo
30 de março de 2020 às 08:29
 

Como medida preventiva ao coronavírus, o sambódromo do Rio de Janeiro começa a receber, nesta segunda-feira (30), pessoas em situação de rua da cidade. São esperados, pelo menos, 140 pessoas que já tinham sido levadas a abrigos da prefeitura. Ao todo, são 400 vagas no local. As vagas prioritárias são para mulheres com crianças, grávidas e os idosos.  

Além do sambódromo, outros pontos na cidade também serão equipados para receber pessoas em vulnerabilidade. O objetivo é convidar fazer rondas pelos locais mais frequentados por essa população, e a estimativa é que 650 deles sejam abrigados nesses locais.

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou que esses grupos vão receber três refeições por dia e kits de higiene pessoal. Para a população que será alocada no sambódromo, foram doados alimentos, roupas de cama e itens pessoais.

Uma estimativa da Defensoria Pública do Rio aponta que há 15 mil pessoas em situação de rua na cidade.