Coronavírus, Força Nacional, novo teste rápido e mais da tarde de 31 de março

Luciana Barreto informa as principais notícias do dia e atualizações sobre o coronavírus no 5 Fatos Tarde

Da CNN, em São Paulo
31 de março de 2020 às 12:56 | Atualizado 31 de março de 2020 às 16:02

A autorização de uso da Força Nacional por conta do coronavírus, o avanço da doença nos Estados Unidos e um novo teste rápido para diagnosticar a COVID-19 estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta terça-feira, 31 de março de 2020, apresentado por Luciana Barreto.

Casos nos EUA 

Os Estados Unidos registram 164 mil casos do novo coronavírus, e chegam ao dobro do número de infectados na China, segundo os números da universidade Johns Hhopkins. O ministro da saúde chinês disse nesta terça-feira que a China exerceu "franqueza, transparência e responsabilidade" no combate ao surto do vírus e que o país está disposto a cooperar com os EUA.

Avanço mundial

No mundo, são mais de 700 mil infectados e 38 mil mortos. Na Espanha, o número diário de mortos voltou a subir: foram 849 vítimas em um dia, o mais alto no país desde o início da pandemia. O México começou nesta terça o estado de emergência que vai até o dia 30 de abril. O presidente mexicano, López Obrador, era contra o isolamento e mudou de opinião na última sexta (27), fazendo um apelo para que a população fique em casa. O país tem cerca de mil infectados e 28 mortos.

E no Brasil...

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, autorizou o uso da Força Nacional para combater o avanço do coronavírus, auxiliando em funções com ajuda aos profissionais de saúde, na segurança de aeroportos, rodovias, centros urbanos e, inclusive, nas campanhas de prevenção e vacinação. 

Vacinação contra gripe

A campanha de vacinação contra a gripe comum completa uma semana nesta terça com 40% do público-alvo - idosos e profissionais de saúde - imunizado. Na próxima etapa, que começa em 16 de abril, o objetivo vai ser vacinar doentes crônicos, professores das redes pública e privada e profissionais das forças de segurança.

Novo teste rápido 

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveram um teste rápido que vai diagnosticar um paciente com o novo coronavírus e identificar os pacientes com risco de evoluir para quadros de insuficiência respiratória grave. A capacidade é de mil testes por dia dia e o custo estimado é de cerca de R$ 45 por paciente.