PM de São Paulo confirma morte de sargento de 46 anos, vítima de coronavírus

Magali era ex-fumante, mas não tinha nenhum outro problema de saúde que a incluísse no grupo de risco.

Da CNN, em Brasília
31 de março de 2020 às 15:15
Painel em Brasília alerta para o novo coronavírus
Foto: Ueslei Marcelino - 24.mar.2020/Reuters

A Polícia Militar de São Paulo confirmou a morte de uma sargento de 46 anos, internada desde a última sexta-feira (27), em decorrência de complicações causadas pela COVID-19.

De acordo com a corporação, Magali Garcia foi diagnosticada com pneumonia e teve que ser levada para a UTI do Hospital da PM, na Zona Norte, no fim de semana, onde recebeu tratamento, mas não resistiu e morreu nessa segunda-feira (30).

Segundo a assessoria da PMSP, Magali era ex-fumante, mas não tinha nenhum outro problema de saúde que a incluísse no grupo de risco.

Por meio de nota, a corporação lamentou a perda e declarou que “segue rigorosamente as orientações do Comitê de Contingência do Coronavírus e ressalta que todo policial com suspeita ou diagnóstico da doença é imediatamente afastado das funções e acompanhado por profissionais de saúde”.

Nota da PM

"A Polícia Militar lamenta o falecimento da Sargento PM Magali Garcia, ocorrido nesta segunda-feira (30), ela estava internada desde o último dia 27 e teve confirmação de COVID-19. A corporação segue rigorosamente as orientações do Comitê de Contingência do Coronavírus e ressalta que todo policial com suspeita ou diagnóstico da doença é imediatamente afastado das funções e acompanhado por profissionais de saúde"