A autonomia de estados e municípios e mais notícias da manhã de 9 de abril

As informações mais importantes do começo desta quinta-feira

Da CNN em São Paulo
09 de abril de 2020 às 07:09 | Atualizado 09 de abril de 2020 às 07:18

A mudança de tom do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante pronunciamento, o aval do STF para que estados e municípios implementem suas regras no combate ao novo coronavírus, o impacto da pandemia nas grandes empresas, o comércio mundial e a disputa por equipamentos médicos em meio à crise e o recorde mundial de espectadores em uma live no Youtube são os destaques de 9 de abril de 2020.

Bolsonaro muda o tom

Em pronunciamento na noite de quarta-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro aliviou o tom. Defendeu a "volta ao trabalho", mas disse que respeita a autonomia dos governadores e prefeitos. O presidente falou ainda de uma "agenda positiva" do governo e das medidas já tomadas para o combate à crise. Como o auxílio emergencial a trabalhadores informais, a liberação de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o pagamento da conta de luz de famílias de baixa renda.

Autonomia dos estados

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes deu aval para que estados e municípios implementem suas regras de combate ao novo coronavírus, como o isolamento social. As ações poderão ser aplicadas independentemente de norma editada pelo governo federal.

Grandes empresas

Até agora o foco do governo de Jair Bolsonaro tem sido nas pequenas e médias empresas, mas o impacto da crise já repercute nas grandes companhias, como as dos setores aéreo, energia e automotivo. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e bancos comerciais estão discutindo um pacote para ajudar grandes empresas afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

OMC

Em entrevista exclusiva à CNN, o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, Roberto Azevêdo, fala do comportamento mais agressivo de alguns países na disputa por equipamentos médicos em meio à crise. Azevêdo descreveu um comércio global mais fragilizado e ressaltou que as exportações brasileiras certamente sofrerão perdas.

Marília Mendonça

A cantora sertaneja Marília Mendonça quebrou o recorde mundial de espectadores em uma live no Youtube.Ela atingiu 3 milhões e 200 mil pessoas ao mesmo tempo. A artista fez o show com o objetivo de arrecadar fundos para as vítimas da COVID-19. A exibição teve uma breve pausa para anúncio do ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, que enfatizou a necessidade das pessoas continuarem evitando aglomerações.